0
1
0
1
1
0
1
0

Assinatura Digital, Autenticação e Criptografia. > blog > 5 ameaças à cibersegurança que você deve esperar em 2018

5 ameaças à cibersegurança que você deve esperar em 2018

5 ameaças à cibersegurança que você deve esperar em 2018

O ano de 2017 não foi nada fácil para muitas organizações e usuários. Ataques de ransomware atingiram milhares de pessoas, transformando dados em pesadelos. Esse tipo de acontecimento sempre deixa uma enorme dúvida até mesmo na cabeça de quem não passou pela situação: até onde as minhas informações estão seguras? Este ano, infelizmente, a tendência é que os ciberataques continuem a acontecer. E prometem chegar ainda mais sofisticados. Veja a seguir 5 ameaças à cibersegurança que você deve esperar em 2018.

 

1. O risco da Internet das Coisas

A Internet das Coisas é a segunda tecnologia mais usada por empresas. No ano passado, uma pesquisa revelou que 48% das empresas conectam pelo menos algum aparelho à internet. Isso muitas vezes traz grandes benefícios para o dia a dia e até mesmo para a produtividade. Mas, junto, traz também riscos.

Por um lado, quanto mais acesso seus aparelhos têm aos seus hábitos, melhor eles podem atendê-lo. Mas, por não terem sido desenhados desde o projeto levando em consideração a segurança como um requisito importante, acabam ficando brechas de segurança que colocam em perigo os seus dados.

 

2. A falta de mão de obra qualificada

A área de TI, de forma geral, está em constante déficit de pessoas. Especialmente para cargos mais qualificados. Quando o assunto é segurança, agrava-se ainda mais. Um levantamento publicado este ano apontou que 68% das empresas tem conhecimento de que possuem uma elevada demanda por profissionais de cibersegurança. E ela não vem sendo atendida. Sem pessoas aptas para cuidar da proteção de dados da sua organização, o risco de sofrer um ataque aumenta muito.

Em um cenário em que especialistas possuem muitas vezes diversas propostas de empregos, é preciso ter bom planos de carreira para esses importantes profissionais. Afinal, reter talentos é mais garantido do que estar sempre em busca das pessoas responsáveis por proteger seu negócio contra crimes cibernéticos.

 

3. Fornecedores

Já parou para pensar que a segurança dos dados da sua empresa pode não depender só dela mesma? Fornecedores muitas vezes podem ter acesso a dados sigilosos. O que garante que eles estão prontos para protegê-los?

A medida que os ataques se fortalecem e criam novos alvos durante o ano, a sua cadeia de abastecimento pode criar um brecha na segurança do seu negócio. E sem que você se dê conta disso. Por isso, é muito importante conhecer profundamente seus parceiros e tentar sempre saber quais cuidados eles tomam em relação aos seus dados, ou seja, é de extrema importância a criptografia dos dados, o gerenciamento das chaves e o controle de acesso.

 

4. Worms

Enquanto vírus comuns precisam que um ser humano os envie para que possam afetar os sistemas, os worms são softwares autônomos. Eles se auto-replicam, infectando outros computadores através da conexão com redes locais, anexos de e-mails e até redes sociais.

Essa é uma grande ameaça no cenário de 2018 por conta da rapidez com que worms podem gerar grandes estragos. Isso porque eles muitas vezes são usados para abrir brechas de segurança que permitem a instalação de outros worms mais poderosos e também ransomwares.

 

5. CaaS, o Crime as a Service

Os cibercriminosos profissionais, que trabalham sozinhos ou em organizações, estão desenvolvendo ferramentas cada vez mais sofisticadas. O objetivo, claro, é encontrar formas de vencer mesmo as barreiras mais seguras do mundo virtual. Mas os danos não costumam ser nada virtuais.

Um problema ainda maior é que suas criações são muitas vezes vendidas ou alugadas à criminosos menos experientes. Isso cria ainda mais insegurança, uma vez que mesmo aqueles que não possuem grande expertise, podem ser responsáveis por grandes ataques.

E, ao contrário do que costuma se pensar, seus alvos estão deixando de ser as grandes corporações. Como empresas menores costumam ter menos recursos para investir em cibersegurança, a tendência é que essas sejam as principais vítimas em 2018.

 

Como se preparar para as 5 ameaças à cibersegurança que você deve esperar em 2018

As ameaças são muitas e prometem vir cada vez mais poderosas. Além disso, elas não discriminam ninguém. De grandes instituições aos usuários individuais, os ataques cibernéticos possuem vítimas e motivações diversas. Mas, agora que você já sabe quais são as 5 ameaças à cibersegurança que você deve esperar em 2018, pode tomar as atitudes necessárias para estar preparado. Para começar, leia nosso artigo sobre as principais recomendações para cibersegurança este ano.