Novidades

A Expectativa do PIX – as inscrições das instituições encerraram dia 1º de Junho no Banco Central

Gradualmente, o mercado brasileiro de pagamentos e seus membros estão se preparando para a chegada do PIX, o sistema de pagamentos instantâneos em desenvolvimento pelo Banco Central (BACEN). O clima é de otimismo e expectativa com seu potencial, em um ritmo que não foi afetado pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

No dia 1º de junho, o prazo para as instituições que desejam fazer parte do PIX foram encerradas, começando agora a etapa de testes obrigatórios pelas instituições.

Existe uma grande pressão do BACEN para dar continuidade de todo o processo dentro do cronograma que foi estabelecido para esse ano, e está trabalhando com o seu corpo técnico e instituições financeiras participantes para preparar tudo até novembro.

O que a autoridade monetária testará a partir de agora são as plataformas operacionais do sistema (SPI e DICT), o registro de chaves (o registro que vincula a conta de um usuário ao seu número de telefone celular, feito nesta etapa com base em dados fictícios) e a experiência do usuário, verificando se os aplicativos da instituição são fáceis e simples ​​de usar.

Tudo é muito novo e todas as empresas estão em uma corrida real para encontrar modelos de negócios a serem empregados. É um momento de descobertas em um ambiente sem mistérios, uma vez que a construção está sendo conduzida pelo BACEN de forma muito transparente e democrática.

Um aspecto central dessa etapa é a verificação de como as instituições apresentarão o PIX a seus clientes

Basicamente, o PIX permitirá transferências e pagamentos entre pessoas, empresas e o governo, a qualquer hora do dia, inclusive nos finais de semana e feriados, em alguns segundos, e a partir da leitura de um QR Code ou informações como e-mail, celular número de telefone ou número de identificação de empresas e indivíduos.

Ao todo, 120 empresas aderiram formalmente ao novo serviço no modelo direto e 860 empresas no modelo indireto, totalizando 980 empresas até agora. O PIX visa tornar uma transação bancária tão simples quanto enviar uma mensagem de texto entre smartphones.

Além de colocar em extinção serviços bancários como TED e DOC, à medida que se torna mais popular, também deve acelerar a digitalização do sistema financeiro, reduzindo o uso de meios físicos, como notas e cartões plásticos.

Além disso, vale lembrar que o BACEN determinou a adesão obrigatória ao serviço a todas as empresas que se enquadram nessa fase, a fim de garantir uma padronização e popularização mais rápidas da nova ferramenta.

PIX: O que vem por aí

De junho a outubro, os testes de homologação PIX serão realizados com as instituições que formalizaram sua inscrição até o dia 1º de junho. Essa fase dura até meados de outubro e define quem realmente terá o serviço disponível para seus clientes a partir de 16 de novembro.

As instituições que não concluírem as etapas de registro e aprovação até 16 de outubro, de acordo com o cronograma definido pelo BACEN, não poderão participar do PIX em seu lançamento.

Cronograma de implementação do PIX foi definido da seguinte forma pelo BACEN do Brasil:

  • 1º de junho: prazo final para as instituições se inscreverem no PIX e participarem desde o lançamento (haverá uma nova oportunidade a partir de 1º de dezembro).
  • 1º de junho a 16 de outubro: etapa de homologação e conclusão da etapa de registro (documentos e informações devem ser enviados ao Departamento de Concorrência e Estrutura de Mercado pelo Protocolo Digital BC).
  • Junho: Divulgação dos regulamentos da plataforma operacional (SPI e DICT).
  • Julho: lançados os regulamentos técnicos e manuais PIX.
  • Novembro: lançamento do PIX ao público.

A implementação do PIX faz parte dos planos do BACEN de criar um ambiente mais aberto, competitivo e inovador no mercado brasileiro. Ou seja, quem melhor se adaptar a ela colherá os melhores frutos.

É a oportunidade para as instituições simularem as operações, testarem a capacidade de processamento de dados e promoverem a segurança das transações financeiras através do PIX

O caminho para o sucesso do novo ecossistema de pagamentos reside no reconhecimento da importância de inovar e implementar soluções que permitam isso sem romper as bases do negócio. As soluções devem atender à escalabilidade, disponibilidade e confiabilidade exigidas pelos clientes (consumidores e comerciantes).

Agora, o foco é entender como enfrentar esse desafio e o que ele representa para empresas e indivíduos. Independentemente do papel que uma empresa possa ter nesse ecossistema, a necessidade de repensar e planejar a curto, médio e longo prazo significará sucesso. 

Esse processo ininterrupto permitirá o reconhecimento de elementos que trarão diferenciação. Em particular, o PIX ajudará a impulsionar uma nova onda de serviços de sobreposição, beneficiando os usuários finais e promovendo uma concorrência saudável entre as instituições financeiras.

A E-VAL Tecnologia é uma empresa especializada em serviços e soluções de alta tecnologia focada em Assinatura Digital, Autenticação e Proteção de Dados. A companhia tem se destacado no desenvolvimento de soluções críticas e tecnologias emergentes, melhorias de serviços eletrônicos no intuito de agregar valor e melhorias para nossos clientes.

O nosso principal objetivo é apoiar nos projetos de autenticação, assinatura e proteção de dados da sua instituição, reduzindo custos e mantendo um alto nível de segurança e confiabilidade.

Para o PIX a E-VAL está fornecendo solução completa para a assinatura digital, desde o software de assinatura digital e verificação, como também os certificados digitais exigidos na comunicação e o HSM que o BACEN recomenda o uso. Portanto se você deseja saber mais entre em contato conosco.

Sobre a E-val Tecnologia

A E-VAL Tecnologia atua há mais de 15 anos oferecendo soluções de segurança da informação para o mercado, pioneira em iniciativas no uso da certificação digital no Brasil, tais como, SPB, COMPE, Autenticação, Assinatura digital de contratos, Gerenciamento de Chaves e Proteção de dados e armazenamento de chaves criptográficas para os segmentos de instituições financeiras, educação e indústria.

Siga-nos nas redes sociais:
error

Gostou do blog? Compartilhe já :D