Notícias e Eventos

LGPD na prática – Aprenda a fazer anonimização e criptografia transparente na prática

Uma das definições possíveis de privacidade é o direito que todas as pessoas têm de controlar as informações sobre si mesmas e, especialmente, quem pode acessar e em que condições

Em muitos casos, a privacidade é um conceito que está entrelaçado com a segurança, no entanto, a segurança é um conceito muito mais amplo que engloba diferentes mecanismos.

A segurança nos fornece ferramentas para nos ajudar a proteger a privacidade. Uma das técnicas de proteção mais comumente usadas é a criptografia de dados, ela nos permite proteger nossas informações contra acesso não autorizado. 

Então, se ao criptografar estou protegendo meus dados e o acesso, não basta?

Um dos motivos pelos quais a resposta a essa pergunta é “não” é que, em muitos casos, as informações de metadados estão desprotegidas. Por exemplo, podemos criptografar o conteúdo de um e-mail e proteger a mensagem, mas para enviá-lo é necessário incluir o endereço de destino. 

Se o e-mail enviado for direcionado, por exemplo, a uma empresa, estaria revelando uma informação sensível, apesar de ter protegido o conteúdo da mensagem.

Por outro lado, existem certos cenários em que não podemos criptografar informações. Por exemplo, se queremos terceirizar o processamento de uma base de dados ou disponibilizá-la a terceiros para a realização de análises ou estudos com fins estatísticos. 

Em tais cenários, muitas vezes encontramos o problema de que o banco de dados contém uma grande quantidade de informações pessoais ou confidenciais e, mesmo se removermos identificadores pessoais (por exemplo, o nome ou número do passaporte), pode não ser suficiente para proteger a privacidade dos indivíduos.

Anonimização: Protegendo nossa privacidade

A anonimização é um conjunto de técnicas que protegem a privacidade ao modificar os dados (incluindo sua eliminação). O que se pretende com esta técnica é alterar os dados de tal forma que, mesmo que sejam posteriormente processados ​​por terceiros, a identidade ou determinados atributos sensíveis das pessoas cujos dados estão sendo processados ​​não possam ser revelados.

A gestão da privacidade é regulamentada pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), a nova legislação basicamente visa regulamentar o tratamento dos nossos dados pessoais. Este regulamento estabelece que os dados devem estar sujeitos às devidas garantias, protegendo os dados pessoais. 

 Além disso, a LGPD indica que, sempre que possível, serão utilizadas as tecnologias necessárias para reduzir o risco de identificação. A anonimização é uma dessas tecnologias.

LGPD na prática: Anonimização e criptografia em benefício da proteção e privacidade de dados

Em parceria com a Thales, a E-VAL promoveu no dia 12 de maio de 2021 a palestra “LGPD na prática – Aprenda a fazer anonimização e criptografia transparente na prática”. O evento virtual teve como objetivo discutir os impactos e principais requisitos práticos da LGPD e teve como público alvo profissionais de arquitetura e desenvolvimento relacionados ao projeto de proteção de dados e LGPD.

Participaram do evento: 

Marcelo Tiziano – Diretor de suporte da E-VALTEC e E-VAL Saúde

Marilda Leme – Engenheira de vendas da E-VALTEC

Wesley Lopes – Gerente suporte da E-VALTEC

Durante o evento, tivemos a implementação na prática com uso da ferramenta ChipherTrust da E-VAL, mostrando quanto é possível ser ágil no atendimento aos requisitos da LGPD ao realizar a anonimização de diferentes tipos de dados.

Assista abaixo um replay da palestra.

Siga-nos nas redes sociais:
error

Gostou do blog? Compartilhe já :D