Novidades Proteção de Dados

O impacto dos ataques de Ransomware para empresas e governos

Você já ouviu falar em ataques de ransomware? É bem provável que sim, afinal, o termo vem se tornando cada vez mais comum em noticiários.  

A expressão derivada do inglês ransom (resgate) com ware (software) é usada para definir quando um sistema é contaminado por um malware (software maligno) sendo exigido uma quantia para liberar a máquina e arquivos.  

Os cibercriminosos não param de agir e diversos modelos de negócios se tornaram vítimas nos últimos anos, desde empresas privadas e até mesmo órgãos públicos. 

Recentemente, conforme uma nota divulgada pelo governo, o Tesouro Nacional sofreu um ataque ransomware e “os efeitos da ação criminosa estão sendo avaliadas pelos especialistas em segurança da Secretaria do Tesouro Nacional e da Secretaria de Governo Digital.” 

Outra vítima foi a Lojas Renner, que sofreu o ataque na quinta (19/08) e ficou com o site e o aplicativo fora do ar durante 2 dias seguidos.  

Para as organizações que são vítimas, isso pode ocasionar grandes prejuízos financeiros, tanto pelo resgate cobrado como pela perda de vendas e credibilidade.  

Porque os ataques de ransomware estão aumentando? 

De acordo com uma pesquisa da Statista, apenas no ano de 2020 foram registrados 304 milhões de ataques ransomwares em todo o mundo, um aumento de 62% em relação ao ano anterior.  

Assim, tendo em mente dados como esse e com tantas notícias de empresas e governos que se tornaram vítimas dos cibercriminosos, surge a pergunta: porque o número de ataques está aumentando?  

Isso acontece, pois, com o avanço da tecnologia, o modo de operar das empresas sofreu modificações. Considere 3 exemplos.  

Aumento da virtualização 

A virtualização refere-se à adoção de um ambiente virtual para utilização de diferentes aplicações e sistemas operacionais em uma única máquina física.  

É uma técnica usada pelas empresas de TI (Tecnologia da Informação) para melhor o aproveitamento da infraestrutura já existente, facilitando a escalabilidade do negócio.  

No entanto, ao implementar essa solução, é importante que as startups fiquem atentas e busquem meios de garantir a segurança já que os ambientes virtualizados podem mudar rapidamente, sendo necessário profissionais capacitados para manter o gerenciamento apropriado e, dessa forma, garantir que a organização fique livre de ransomwares.  

Exposição de dados sensíveis em nuvem 

Outra medida que muitas empresas implementaram nos últimos anos são os serviços de cloud computing (Computação em Nuvem).  

Segundo a previsão do Gartner, os gastos com serviços de nuvem pública no ano de 2021 devem atingir $332.3 bilhões, o que representa um aumento de 23,1% em comparação com o ano de 2020.  

Isso demonstra o crescente aumento que vem ocorrendo no uso de soluções cloud. Com essa migração, muitos dados sensíveis agora são armazenados em nuvem. 

Porém, apesar de as informações em nuvem estarem mais protegidas do que com o armazenamento local, isso não significa que não é preciso elaborar estratégias de segurança.  

Só para exemplificar, é essencial estabelecer políticas de controle de acessos, para que as informações fiquem protegidas.  

Ainda de acordo com a Statista, muitas empresas não se sentem totalmente preparadas ao adotar uma solução em nuvem e entre os principais motivos se encontram as dificuldades quanto à segurança, governança e falta de experiência da equipe.  

Em resultado disso, muitos cibercriminosos podem se aproveitar para fazer ataques de ransomware.  

Falta de implantação de tecnologias de proteção 

Com os pontos anteriores em mente, é importante destacar que, mesmo que muitas empresas estejam aderindo à transformação digital, também é necessário implementar tecnologias de proteção, como: 

  • Criptografia; 
  • Machine Learning (ML); 
  • Sistemas de backup e disaster recovery;  
  • Entre outros.  

Como se proteger de ataques de ransomware? 

Com o objetivo de garantir a segurança e proteção de sua empresa, é essencial aplicar políticas internas para que todos os colaboradores sigam e contribuam para a prevenção, como:  

  • Gerenciamento de acessos; 
  • Conferir URL’s de páginas; 
  • Cautela ao clicar em links de e-mails; 
  • Entre outros.  

Também é de extrema importância manter um bom antivírus em funcionamento e fazer backups regulares.  

Outra estratégia fundamental é implementar uma solução de criptografia, assim, caso a sua empresa sofra um ataque de ransomware, com o uso de criptografia, as suas informações ficam protegidas e não serão lidas pelos criminosos. 

Leia mais sobre como proteger dados sensíveis com criptografia. 

Como escolher a forma mais adequada para garantir a segurança de dados? 

A plataforma CipherTrust Data Security da Thales garante toda a estrutura e a integridade dos dados de sua empresa, e o formato dos campos no banco de dados, seja ele qual for: Oracle, SQL, MySQL, DB2, PostGre, enfim. 

De forma simples, abrangente e efetiva, a solução CipherTrust oferece recursos para proteger e controlar o acesso a bancos de dados, arquivos e containers — e pode proteger ativos localizados em nuvem, virtuais, big data e ambientes físicos. 

Com o CipherTrust, é possível proteger os dados de sua empresa e tornar anônimos seus ativos sensíveis, garantindo segurança para sua empresa e evitando problemas futuros com vazamento de dados. 

Entre em contato com a E-VAL. Nossos especialistas poderão ajudá-los, contribuindo para o desenvolvimento dos seus projetos de proteção de dados e a melhoria contínua da sua empresa. 

Sobre a E-VAL Tecnologia 

E-VAL Tecnologia atua há mais de 16 anos oferecendo soluções de segurança da informação para o mercado, pioneira em iniciativas no uso da certificação digital no Brasil, tais como, SPBCOMPE, Autenticação, Assinatura digital de contratosGerenciamento de Chaves e Proteção de dados e armazenamento de chaves criptográficas para todos os segmentos. 

Siga-nos nas redes sociais:
error

Gostou do blog? Compartilhe já :D