Proteção de Dados

Proteção de dados: Como as tendências e riscos tecnológicos moldam a estratégia das organizações

Um infraestrutura de TI segura ​​significa arquitetar para garantir a resiliência e proteção de dados, aceitando que mudanças disruptivas são a norma. Ela apoia uma empresa que explora as inovações que a tecnologia digital traz, combinando funções de negócios para orquestrar os resultados adequados e esperados.

Na prática, CEOs e líderes de TI que usam a proteção de dados para lidar com a interrupção contínua dos negócios tornarão suas empresas mais sólidas, sustentáveis ​​e farão contribuições significativas ao crescimento das organizações.

De acordo com a pesquisa do Conselho de Administração da Gartner, 69% dos diretores corporativos desejam acelerar as estratégias e projetos digitais para ajudar a lidar com a interrupção contínua. 

Para essas organizações, isso significa que suas estratégias digitais se tornaram reais pela primeira vez e, para outras, significa aumentar os investimentos digitais rapidamente.

Estratégias digitais são uma aceleração natural que as organizações vivem todos os dias

Isso permite que elas finalmente busquem a segurança e agilidade que os tempos atuais exigem.

De fato, o mundo atual exige pelo menos 4 características das empresas: flexibilidade, fluidez, continuidade e até improviso – é como elas irão avançar. É por isso que os negócios digitais são mais importantes do que nunca.

Para garantir que suas organizações fossem resilientes, muitos CIOs também aplicaram algumas mudanças críticas em sua composição de infraestrutura, ganhando mais velocidade, maior agilidade, melhor liderança por meio da orquestração e resistência aos ataques por meio da autonomia.

Resiliência de negócios através da proteção de dados

O termo ‘resiliência’ significa a capacidade de se preparar e se adaptar às mudanças nas condições anormais, se restabelecendo rapidamente das interrupções. Isso inclui a capacidade de resistir e se recuperar de ataques deliberados, acidentes, ameaças ou incidentes que ocorrem naturalmente.

Essa capacidade de superação, entretanto, não é algo que acontece por si só na segurança e proteção de dados ou em qualquer outro aspecto. Deve ser planejado e gerenciado e, por isso, a continuidade das operações deve estar na agenda da maioria das empresas.

Simplificando, a recuperação do ambiente operacional é o gerenciamento abrangente e padronizado de todos os processos para identificar e mitigar os riscos que ameaçam uma organização.

Esses riscos incluem interrupções na continuidade da TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação), ataques virtuais, demandas do consumidor, mudanças no mercado, requisitos de conformidade regulatória e até pandemias, como demonstrou a Covid-19.

Portanto, a resiliência visando a proteção de dados pode exigir tarefas de gerenciamento complexas, dependendo do tamanho e da natureza do empreendimento.

Comece com gestão de risco

Segurança, continuidade e gerenciamento de riscos estão intimamente relacionados. Eles trabalham juntos para proteger as empresas contra interrupções. Mas o controle dos riscos deve ser sempre o ponto de partida para identificar riscos potenciais e, em seguida, criar controles para gerenciá-los.

No entanto, a gestão de riscos não elimina necessariamente as ameaças de uma vez. Ela precisa ser complementada pela gestão de continuidade para garantir que as organizações planejem contingências, como o planejamento de fornecedores alternativos de bens e serviços.

Mas alcançar a integridade com base na proteção de dados, requer um planejamento cuidadoso das operações da empresa para garantir que elas sejam flexíveis o suficiente para se adaptar às mudanças do mercado, e que a continuidade do uso da tecnologia seja garantida

Isso inclui planejamento e gerenciamento tendo como foco a estratégia de proteção de dados, bem como uma avaliação de risco abrangente na forma de uma análise de impacto de negócios.

Garanta flexibilidade organizacional com uso da tecnologia e inovação

Uma organização rígida que não consegue se adaptar com flexibilidade enfrentará desafios em qualquer crise. Estruturas organizacionais tradicionais, comunicação não transparente, TI mal financiada, falta de digitalização e processos de gestão rígidos são todos obstáculos reais em uma crise.

Em vez disso, certifique-se de que os funcionários e gerentes sejam capazes de agir em qualquer situação, a comunicação seja clara, haja uma cultura de feedback honesto, a TI focada na proteção de dados, os funcionários treinados e os processos digitalizados. Desta forma, os funcionários podem agir de forma independente e a microgestão é evitada.

Também é importante fazer todas as mudanças organizacionais necessárias sem demora para se livrar dos silos, integrar a TI e os negócios e planejar de forma abrangente para construir uma cultura de superação. 

Se a TI, o gerenciamento da cadeia de suprimentos, a segurança da informação e outras partes interessadas trabalharem isoladamente, haverá o risco de falha. Em vez disso, planeje trabalhar em equipes de várias divisões para se preparar para uma crise.

Prepare-se para uma crise de forma abrangente, adaptando o modelo e processos de negócios, investimentos e operações de TI para serem mais resilientes na proteção de dados

Em seguida, valide que o setor de tecnologia entenda totalmente o que mantém o ambiente de produção funcionando, para que haja um alinhamento mais profundo das atividades e TI, e os investimentos se concentrem na continuidade, colaboração e autoatendimento. 

Planeje também como as operações funcionarão durante uma crise. Elabore um plano de emergência e configure uma estrutura de comando de incidentes para garantir que todos conheçam suas funções e responsabilidades em vários cenários de crise. 

A educação e o treinamento são essenciais, e o teste regular dos planos de continuidade de negócios para crises não deve ser esquecido.

Como a assinatura eletrônica pode impulsionar a proteção de dados

As assinaturas eletrônicas têm se mostrado incrivelmente úteis para a proteção de dados e continuidade dos negócios, mesmo antes de a crise do Covid-19 chegar. Agora, está ajudando a impulsionar a garantia das operações em relação a governança, gerenciamento de riscos e conformidade em todas as relações jurídicas.

Dados os desafios globais que enfrentamos agora, considere como você obteria as assinaturas dos principais gestores da empresa nos seguintes casos:

  • Acordos de compra e transferência de ações;
  • Documentos e procurações;
  • Atas e resoluções;
  • Contratos de aquisição;
  • Contratos de integração e trabalho;
  • Cartas de nomeação de diretores.

As assinaturas eletrônicas funcionam como impressões digitais. O seu uso traz benefícios para o gerenciamento de entidades, conservação das operações e proteção de dados, incluindo:

  • Maior eficiência;
  • Redução de custos;
  • Mitigação de risco;
  • Eliminação de erros manuais;
  • Melhor segurança;
  • Criação de uma trilha de auditoria.

E, o mais importante, essas eficiências permitem mais tempo para o gerenciamento estratégico da empresa. Os profissionais das áreas jurídicas gastam menos tempo procurando assinaturas e mais tempo pensando no panorama geral da gestão de entidades, determinando o fim da conformidade reativa e trazendo uma era de governança proativa.

Como a E-VAL pode ajudar sua empresa na proteção de dados

A E-VAL tem com soluções de criptografia de aplicações, tokenização de dados, anonimização, proteção em cloud, database encryption, big data encryption, proteção de arquivos estruturados e não estruturados em file server e cloud e key management para atender diferentes demandas na área de segurança de dados. 

São soluções para que os negócios estejam em conformidade e protegidos contra vazamento de dados.

Sobre a E-VAL Tecnologia

A E-VAL Tecnologia atua há mais de 15 anos oferecendo soluções de segurança da informação para o mercado, pioneira em iniciativas no uso da certificação digital no Brasil, tais como, SPB, COMPE, Autenticação, Assinatura digital de contratos, Gerenciamento de Chaves e Proteção de dados e armazenamento de chaves criptográficas para os segmentos de instituições financeiras, educação e indústria.

Siga-nos nas redes sociais:
error

Gostou do blog? Compartilhe já :D