0
1
0
1
1
0
1
0

Assinatura Digital, Autenticação e Criptografia. > blog > Qual o tipo de assinatura é mais seguro?

Qual o tipo de assinatura é mais seguro?

Qual o tipo de assinatura é mais seguro?

Qual o tipo de assinatura é mais seguro?

De acordo com nossa legislação, a validade de um contrato requer, agente capaz, negócio lícito e observar se há forma prescrita em lei. Em outras palavras, as partes ao celebrarem um contrato devem ser responsáveis perante a lei. Outro ponto importante é que o objeto a ser tratado não pode ser ilegal. O cumprimento destes requisitos atende as exigências para existência de um contrato. Mas afinal, e quanto à assinatura?

A questão importante relacionada aos contratos é sua integridade e autenticidade, seja ele formalizado em papel ou meio eletrônico. Daí a necessidade da assinatura, o ato que compreende a capacidade de imputar autoria ao documento. No papel, o ato de apor um símbolo gráfico tem por objetivo identificar e conferir autenticidade ao contrato. Contudo, somente a assinatura é capaz de garantir a integridade? Neste caso, mecanismos como identificação visual (rasuras) são utilizados em conjunto com a assinatura manuscrita para aferir integridade ao contrato.

Meios eletrônicos para formalização de contratos

Alguns países, inclusive o Brasil, adotam o meio eletrônico para formalização de contratos, porém sem adotar a assinatura digital. Neste caso, é utilizada a assinatura eletrônica (Leia ASSINATURA DIGITAL, ASSINATURA ELETRÔNICA E CERTIFICADO DIGITAL. QUAL A DIFERENÇA?). Muitos mecanismos podem ser classificados como assinatura eletrônica, como uma senha ou ainda o clique no “Li e concordo”. Há também casos onde uma imagem da assinatura manuscrita (GIF) é aposta sobre o documento eletrônico, sem utilização de criptografia.

A tabela a seguir contém as principais características de uma assinatura e compara o grau de dificuldade de violação, ou seja, de falsificação.

*Assinatura Eletrônica (Senha ou imagem)

De acordo com a tabela comparativa, o grau de dificuldade de falsificação de uma assinatura digital é elevadíssimo, se comparado com a assinatura manuscrita. Mesmo quando comparada com assinatura eletrônica, a assinatura digital é muito mais segura. (Leia ASSINATURA DIGITAL, ASSINATURA ELETRÔNICA E CERTIFICADO DIGITAL. QUAL A DIFERENÇA?). Isso se deve ao fato de que a assinatura digital utiliza criptografia e chaves que garantem com elevado nível de precisão a autenticidade de contrato. Este é o requisito mais importante para existência e validade jurídica de um contrato.  Além disso, a assinatura digital é capaz de garantir a integridade do documento, característica que assinatura manuscrita ou somente eletrônica não atende isoladamente.

Legislação

Diante da segurança apresentada pela assinatura digital, é natural que existam leis apoiadas nesta tecnologia para permitir que contratos sejam celebrados eletronicamente. O Brasil possui uma legislação específica desde 2001 que instituiu a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil) e equiparou a assinatura digital à assinatura de próprio punho (o art.10, § 1º, da Medida Provisória 2.200-2 de 24 de agosto de 2001.

A assinatura digital é usada para ajudar na autenticação da identidade do criador das informações digitais, como documentos, emails e macros usando algoritmos criptográficos, para fazer uma assinatura digital, é necessário ter um certificado digital e um software de assinatura digital.

Separamos alguns exemplos e referências que utilizam assinatura digital como padrão:

Por fim, também há uma lista de serviços públicos que utilizam certificado digital e assinatura digital, essa lista está disponível no site do ITI, http://www.iti.gov.br/certificado-digital/cases.