Proteção de Dados

Sancionada a lei n.º 14.108 que promove incentivos fiscais à Internet das Coisas, saiba porque todos temos a ganhar com essa novidade

Entrou em vigor no início de janeiro a lei n.º 14.108 que promove incentivos fiscais à Internet das Coisas. Na prática, os benefícios tributários se estenderão até 2025 e a expectativa é que a novidade aqueça o setor, fazendo com que a tecnologia seja capaz de trazer investimentos estrangeiros para o Brasil, gerar empregos e muita inovação em produtos e serviços tecnológicos.

A Internet das Coisas (Internet of Things), ou IoT, é um sistema de dispositivos de computação inter-relacionados, máquinas mecânicas e digitais, objetos, animais ou pessoas que são fornecidos com identificadores exclusivos (UIDs) com a capacidade de transferir dados por uma rede sem exigir de pessoa para interação humano ou humano para computador.

Uma “coisa” no conceito da Internet das Coisas pode ser uma pessoa com um implante de monitor cardíaco, um animal de fazenda com um  transpônder de biochip, um automóvel com sensores embutidos para alertar o motorista quando a pressão do pneu está baixa ou qualquer outro produto, objeto natural ou artificial que pode ser atribuído a um endereço de protocolo da Internet (IP) capaz de transferir dados em uma rede.

A importância da lei n.º 14.108 no incentivo à inovação e o crescimento das empresas

Segundo o secretário de Empreendedorismo e Inovação do Ministério de Ciência e Tecnologia, Paulo Alvim, a lei n.º 14.108 trará ganhos de produtividade e deve contribuir para acelerar o crescimento do Produto Interno Bruto, o que pode produzir um efeito positivo na arrecadação tributária federal. “Vai trazer ganhos maiores para o país em um futuro próximo”, destaca.

Além disso, a lei n.º 14.108 deve desempenhar um papel fundamental para o crescimento das tecnologias de Internet das Coisas no país, facilitando a entrada das empresas no ecossistema da indústria 4.0. 

De acordo com o secretário, “A IoT trará impactos enormes para a economia e, também, para o dia a dia da população. As possibilidades são infinitas, vamos viver uma nova revolução”.

Por que a IoT é importante

Na prática, além de oferecer dispositivos inteligentes para automatizar casas, a IoT é essencial para os negócios. A IoT fornece às empresas uma visão em tempo real de como seus sistemas realmente funcionam, fornecendo percepções sobre tudo, desde o desempenho das máquinas até a cadeia de suprimentos e operações de logística.

A IoT permite ainda que as empresas automatizem processos e reduzam os custos de mão de obra. Ele também reduz o desperdício e melhora a prestação de serviços, tornando mais barato a fabricação e entrega de mercadorias, além de oferecer transparência nas transações dos clientes.

A lei Nº 14.108 que promove incentivos fiscais à Internet das Coisas confirma a tendência que mostra que a IoT é uma das tecnologias mais importantes da vida cotidiana e continuará a ganhar força à medida que mais empresas perceberem o potencial dos dispositivos conectados para mantê-los competitivos.

Ao entrar em vigor, a lei n.º 14.108 promove benefícios da IoT para as empresas

A Internet das Coisas oferece vários benefícios às organizações. Alguns benefícios são específicos do setor e alguns são aplicáveis ​​a vários setores. Alguns dos benefícios comuns da IoT permitem que as empresas:

  • Monitorar seus processos gerais de negócios;
  • Melhorar a experiência do cliente (CX);
  • Economizar tempo e dinheiro;
  • Aumentar a produtividade do funcionário;
  • Integrar e adaptar modelos de negócios;
  • Tomar melhores decisões de negócios; e
  • Gerar mais receita.

Com os incentivos fiscais promovidos pela aprovação da lei Nº 14.108, a IoT tem potencial de incentivar as empresas a repensar as maneiras como abordam seus negócios e fornece as ferramentas para melhorar suas estratégias de negócios.

Geralmente, a IoT é mais abundante em organizações de manufatura, transporte e serviços públicos, fazendo uso de sensores e outros dispositivos IoT, no entanto, também encontrou casos de uso para organizações nos setores de agricultura, infraestrutura e automação residencial, levando algumas empresas à transformação digital.

A Internet das Coisas pode beneficiar os agricultores na agricultura, tornando seu trabalho mais fácil. Os sensores podem coletar dados sobre chuva, umidade, temperatura e conteúdo do solo, bem como outros fatores, que ajudariam a automatizar as técnicas de cultivo.

A capacidade de monitorar as operações em torno da infraestrutura também é um fator no qual a IoT pode ajudar. Sensores, por exemplo, podem ser usados ​​para monitorar eventos ou mudanças em edifícios estruturais, pontes e outras infraestruturas. 

Isso traz benefícios, como economia de custos, economia de tempo, alterações de fluxo de trabalho, qualidade de vida e fluxo de trabalho sem papel.

Uma empresa de automação residencial pode utilizar a IoT para monitorar e manipular sistemas mecânicos e elétricos em um edifício. Em uma escala mais ampla, as cidades inteligentes  podem ajudar os cidadãos a reduzir o desperdício e o consumo de energia.

A IoT atinge todos os setores, incluindo negócios na área de saúde, finanças, varejo e manufatura.

Segurança IoT e questões de privacidade

A Internet das Coisas conecta bilhões de dispositivos à Internet e envolve o uso de bilhões de pontos de dados, todos os quais precisam ser protegidos. Devido à sua superfície de ataque expandida, a  segurança  e a  privacidade da IoT  são citadas como as principais preocupações.

Como os dispositivos IoT estão intimamente conectados, tudo o que um hacker precisa fazer é explorar uma vulnerabilidade para manipular todos os dados, tornando-os inutilizáveis. Os fabricantes que não atualizam seus dispositivos regularmente – ou nunca – os deixam vulneráveis ​​aos cibercriminosos.

Além disso, os dispositivos conectados frequentemente pedem aos usuários que insiram suas informações pessoais, incluindo nomes, idades, endereços, números de telefone e até mesmo contas de mídia social – informações que são inestimáveis ​​para os hackers.

Os hackers não são a única ameaça à Internet das coisas; privacidade é outra grande preocupação para usuários de IoT. Por exemplo, empresas que fabricam e distribuem dispositivos IoT para consumidores podem usar esses dispositivos para obter e vender dados pessoais dos usuários.

Soluções de segurança da A E-VAL para uso da IoT: trazendo confiança para a Internet das coisas

As empresas apenas começaram a descobrir e se beneficiar das oportunidades oferecidas pela Internet das Coisas. 

A capacidade de capturar e analisar dados de dispositivos conectados distribuídos oferece o potencial de otimizar processos, criar novos fluxos de receita e melhorar o atendimento ao cliente. 

No entanto, a IoT também expõe as organizações a novas vulnerabilidades de segurança introduzidas pela maior conectividade de rede e dispositivos que não são protegidos por design. E os invasores avançados demonstraram a capacidade de girar para outros sistemas, aproveitando vulnerabilidades em dispositivos IoT.

As soluções de segurança da E-VAL fornecem criptografia de dados e gerenciamento de chaves de criptografia para dispositivos IoT, fornecendo aos clientes o conhecimento, as soluções e os serviços necessários para mitigar o risco de segurança cibernética e confiar no poder da IoT.  

Sobre a E-VAL Tecnologia

A E-VAL Tecnologia atua há mais de 15 anos oferecendo soluções de segurança da informação para o mercado, pioneira em iniciativas no uso da certificação digital no Brasil, tais como, SPB, COMPE, Autenticação, Assinatura digital de contratos, Gerenciamento de Chaves e Proteção de dados e armazenamento de chaves criptográficas para os segmentos de instituições financeiras, educação e indústria.

Siga-nos nas redes sociais:
error

Gostou do blog? Compartilhe já :D