Dicas Rápidas Proteção de Dados

Tudo o que você precisa saber sobre prevenção de perda de dados

A prevenção de perda de dados é definida como a estratégia utilizada para garantir que usuários digitais e corporativos não enviem informações confidenciais ou críticas fora de uma rede corporativa ou até mesmo de uma rede doméstica.

O termo também define softwares que ajudam um administrador de rede a controlar quais dados os usuários finais podem transferir.

Com a aprovação recente da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), legislação brasileira que determina a forma como os dados dos cidadãos brasileiros podem ser coletados e tratados, a preocupação sobre o tema da prevenção de perda de dados terá ainda mais destaque.

Separamos neste post, as principais informações para você tirar suas dúvidas sobre o assunto e assim dar os próximos passos na proteção de dados de sua empresa.

A prevenção de perda de dados terá impacto nas decisões de compra

Em plena era da Transformação Digital, onde dados e informações passaram a ter um peso fundamental no processo de compra, previnir a perda de dados se torna uma prioridade na proteção dos clientes e na imagem das empresas.

Dessa forma, basta um ataque virtual ou uma falha de segurança para resultar no roubo de dados. Assim, afeta-se diretamente a credibilidade da organização atingida e a decisão de compra de seus clientes.

A prevenção de perda de dados não se aplica apenas às grandes empresas, afinal ela é estratégica para qualquer negócio. Envolvendo assim, todos os tamanhos de empresas e segmentos de atuação. Estarem sujeitas a ciberataques, sequestros e roubos de dado mudou completamente a visão das organizações quanto à segurança da informação. Por isso, a proteção dos dados passou a fazer parte do modelo de negócio de qualquer empresa.

Ferramentas de proteção de dados são fundamentais

Os produtos de software desenvolvidos para a proteção de dados utilizam regras e políticas de negócios para classificar e proteger informações confidenciais e críticas. Elas buscam evitar que usuários finais não autorizados compartilhem, acidentalmente ou não, dados que a divulgação traga risco à organização.

Na prática, por exemplo, se um funcionário tentar encaminhar um e-mail comercial fora do domínio corporativo ou carregar um arquivo considerado estratégico para um serviço de armazenamento na nuvem, como Dropbox, Drive e etc, ele teria a permissão negada.

A adoção da proteção de dados está acontecendo em decorrência de ameaças internas e leis de privacidade mais rigorosas. Além de poder monitorar e fazer o controle de atividades, as ferramentas de proteção de dados podem, através de filtros, controlar o fluxo de informações na rede corporativa e proteger dados ainda em movimento.

Proteção de dados é uma responsabilidade compartilhada

As perdas de dados podem acontecer por razões diferenciadas. Algumas empresas podem estar mais preocupadas com vulnerabilidades e ataques externos, enquanto outras se preocupam principalmente com erros humanos.

Para se ter uma ideia, a perda de dados pode ocorrer durante um procedimento padrão de TI como uma migração. Ela também pode acontecer após ataques de ransomware ou outro malware. Além disso, essas ameaças conseguem ser disparadas através de um simples e-mail.

O impacto da perda de dados também pode variar de acordo com o segmento de atuação ou tamanho da organização. Além de impactar informações internas, perder dados traz risco à posição legal de uma empresa diante das leis de conformidade.

Porém, a cobrança e o desafio não podem ficar apenas com gestores e equipes de T. Afinal, a responsabilidade pela prevenção de perda de dados precisa ser compartilhada entre todos. Em muitos casos, são os próprios funcionários que enviam de forma acidental informações consideradas sensíveis. Além disso, as vezes eles também executam alguma operação que abre espaço para um ataque virtual.

Por isso, mais do que implementar um programa de prevenção de perda de dados, é preciso conscientizar. E para isso, a equipe responsável pela segurança da informação precisa fornecer treinamentos para executivos e usuários finais sobre os benefícios da proteção de dados para a empresa, para os próprios funcionários e clientes.

O desafio da proteção de dados

Causas não intencionais comuns de perda de dados incluem mau funcionamento de hardware, software corrompido, erro humano e desastres naturais. Os dados também podem ser perdidos durante as migrações e em quedas de energia ou desligamentos incorretos dos sistemas. Isso já nos mostra o quanto a prevenção de perda de dados se tornou um grande desafio.

O mau funcionamento do hardware

Essa é a causa mais comum de perda de dados nas empresas. Basta um disco rígido travar devido a um superaquecimento, problemas mecânicos ou simplesmente o tempo de uso.

A manutenção preventiva do disco rígido ajuda a evitar a perda de dados. Além disso, habilita as equipes de TI para a substituição da unidade em situações de risco.

Software corrompido

Outra problema comum no desafio da prevenção de perda de dados é o software corrompido. Esta situação pode ocorrer quando os sistemas são desligados incorretamente. Geralmente eles podem ser atribuídos a quedas de energia ou erros humanos. Por isso é fundamental que a equipe de infraestrutura esteja preparada para incidentes e garanta o desligamento adequado dos sistemas.

Desastres naturais

Desastres naturais estão relacionados a todos os itens descritos acima. Dessa forma, pode causar tanto danos ao hardware, quanto a corrupção dos sistemas. Um plano de recuperação em caso de desastre e backups frequentes são as estratégias mais indicadas para evitar esse tipo de perda de dados.

Além desses exemplos, vírus de computador e ataques virtuais são fatores em potencial para perda de dados. E eles também causam grandes prejuízos para organizações e seus clientes.

O impacto direto para o negócio

Como você pode perceber, além do desafio, evitar a perda de dados pode ser um processo caro, exigindo a compra de soluções de software e hardware, além de serviços de backup e proteção de dados.

Porém, embora os custos desses serviços possam ser altos, o investimento para a prevenção completa contra a perda de dados geralmente vale a pena a médio e longo prazo. Especialmente quando comparado aos impactos da falta de proteção.

No caso de grandes perdas de dados, a continuidade dos negócios e os processos são severamente afetados. Tempo e recursos financeiros da empresa geralmente precisam ser desviados para resolver os incidentes e recuperar as informações perdidas, para que assim outras funções de negócios possam ser restauradas.

Próximos passos

Com a convergência dos negócios em direção à economia digital, preocupar-se com segurança da informação e prevenção de perda de dados se tornou fundamental.

Não só a participação das empresas nesse período de transformação digital fica comprometida, mas qualquer tipo de iniciativa visando o crescimento futuro dificilmente será alcançada caso perdas financeiras e de credibilidade atinjam as empresas.

E-VAL Tecnologia

A E-VAL Tecnologia atua há mais de 14 anos oferecendo soluções de segurança da informação para o mercado, pioneira em iniciativas no uso da certificação digital no Brasil, tais como, SPB, COMPE, Autenticação, Assinatura digital de contratos, Gerenciamento de Chaves e Proteção de dados e armazenamento de chaves criptográficas para os seguimentos de instituições financeiras, educação e indústria.

Fale conosco, os especialistas da E-VAL Tecnologia terão o maior prazer em atendê-los, contribuindo para o desenvolvimento dos seus projetos e a melhoria contínua da segurança da informação para a sua instituição.

Siga-nos nas redes sociais:
error

Gostou do blog? Compartilhe já :D